Here's a great tip:
Digite seu endereço de e-mail e lhe enviaremos nossa revista semanal com conteúdo novo, interessante e reflexivo que irá enriquecer sua caixa de entrada e sua vida, semana após semana. E é gratuito.
Oh, and don't forget to like our facebook page too!
Entre em contato

Filhos Mimados

Filhos Mimados

 E-mail

Pergunta:

Digo ao meu filho de nove anos que as pessoas que trabalham muito progredirão na vida e terão tudo aquilo que precisam. Agora estou num dilema. Há um novo jogo eletrônico que custa uma fortuna além de cada jogo extra. O primo dele tem um, seus amigos também, mas eu não pretendo comprar um para ele. Não temos o dinheiro, e de qualquer maneira não é uma das nossas prioridades – há coisas muito melhores que ele pode fazer com seu tempo do que jogar videogames violentos. Ele fez tudo certinho, escuta o que falamos, se esforça na escola e agora está desolado por ter feito tudo isso e não poder ganhar aquilo que deseja. Como explico isso para ele?

Resposta:

Você tem diante de si uma maravilhosa oportunidade de ser pai. É uma chance de ensinar duas verdades vitais ao seu filho; que ele não pode ter tudo, e que ele nem sempre pode entender o porquê.

A idéia de que crianças precisam entender o raciocínio por trás de todas as decisões dos pais é equivocada. Se as crianças fossem capazes de entender todo motivo dos pais, então poderiam ser pais eles próprios. É exatamente sua incapacidade de avaliar por que nem todo desejo e capricho deve ser alimentado que faz deles crianças. O trabalho dos pais é estabelecer limites, e isso significa que às vezes a resposta é simplesmente não.

Quando um pai estabelece a lei e dá um não bem claro, está fazendo um grande favor ao seu filho. A criança aprenderá uma importante lição – não se consegue sempre aquilo que se quer. Às vezes parece injusto, às vezes parece injustificado, mas acontece, e acontece a todos, durante a vida inteira – há coisas que você deseja e não pode ter. Infelizmente, muitas crianças não aprendem isso. Os pais lhes dão tudo que desejam. E quando crescem, ficam chocadas porque o resto do mundo não faz o mesmo. Estes são os adultos que pensam que seu cônjuge, seus amigos, seus país e D’us deveriam estar lhes dando tudo aquilo que pedem. Se tivessem sido ensinados quando crianças que não se pode ter tudo, aceitariam isso quando adultos.

Seu filho merece ser recompensado pelo bom comportamento e esforço na escola, mas talvez esta recompensa não precise ser aquela que ele deseja. Não é fácil, mas é muito melhor aturar acessos de raiva de uma criança desapontada durante alguns dias do que ter um filho mimado que será mimado durante a vida toda. Como disse o Rei Shelomô: “Treine a criança em seu caminho, para que quando ela crescer não se desvie dele.” Hoje ele ficará aborrecido, mas um dia ele lhe agradecerá.

Por Aron Moss
Rabi Aron Moss ensina Cabalá, Talmud e Judaísmo prático em Sydney, Austrália, e contribui frequentemente com Chabad.org.
© Direitos Autorais, todos os direitos reservados. Se você gostou desse artigo, encorajamos você a distribuí-lo, desde que concorde com a política de copyright de Chabad.org.
 E-mail
Participe da discussão
Classificar por:
6 Comentários
1000 Caracteres restantes
Felipe Fernando Goiânia, Goiânia 29 Junho, 2014

Certo de que estamos servindo ao verdadeiro D'us, não podemos criar ilusões de realidades aos nossos filhos, colocando na mão deles o que o mercado diz como certo e vantajoso. É preferível usar a nossa escolha baseada nos ensinamentos que realmente trazem a luz de D'us sobre nós e eles. Reply

Pedro São Paulo 19 Novembro, 2013

Sabedoria milenar que tranquiliza nossa ação neste mundo onde tantos se arvoram em obrigar-nos a educar para uma sociedade de consumo imediato, irresponsável, lesiva ao meio ambiente e a mente dos nossos filhos. Obrigado Rebe. Sua reflexão guardarei para o diálogo com certos pais. Reply

Célia Benevides FORTALEZA-CE-BR 12 Setembro, 2013

Quando se trata de EDUCAÇÃO, seja cristã ou não; uso o testemunho dos meus filhos: "para se dar aos filhos o que eles precisam, quase sempre temos que negar o que eles desejam". Reply

Adina Worcman S. Paulo, SP/Brasil via lubavitchcopacabana.org 11 Setembro, 2013

Achei excelente o tema e os ensinamentos do Rebe. Eu estou completamente de acordo e eduquei 3 filhas nesta linha e não me arrependo. Hoje elas são mães, vejo a dificuldade delas em dizer não, pois as crianças de hoje são mais rebeldes, a psicologia atual proíbe os pais de serem muito drásticos, de darem uma pequena palmadinha e as crianças e jovens já não tem o mesmo respeito pelos mais velhos como no meu tempo. Hoje o mercado tecnológico está muito avançado, até os pais querem o cel e a TV de última geração e fica mais difícil servir de exemplo p/ os próprios filhos. Feliz 5774 a todos e um jejum com muita paz. Reply

Anonymous Beit Shemesh, israel via chabadbrooklin.com.br 9 Setembro, 2013

BS'D
ACHEI MUITO INTERESSANTE ESSE ARTIGO - todos os pais devem ler e ter em mente esse ensinamento - certamente será de muita valia na educação dos filhos. Mandei para diversas famílias. Reply

Samua de Brito Paiva Rio de Janeiro, RJ via beitlubavitchrio.org 9 Setembro, 2013

Grandes lições. Para nós adultos também. Reply