Here's a great tip:
Digite seu endereço de e-mail e lhe enviaremos nossa revista semanal com conteúdo novo, interessante e reflexivo que irá enriquecer sua caixa de entrada e sua vida, semana após semana. E é gratuito.
Oh, and don't forget to like our facebook page too!

Tehillim do Dia - Salmos

Capítulos 140-144

Mostrar conteúdo em:
Salmo 140
Às vezes, a pessoa sente-se impotente para combater os que enganam, fazem o mal e ameaçam engolfá-la. Ela deve depositar sua confiança em Deus, que protege os justos e assegura a prevalência deles.
  1. Ao mestre do canto, um salmo de David.
  2. Ó Eterno, livra-me dos homens violentos e protege-me dos perversos.
  3. Só maldades abrigam seus corações, e juntos se dedicam a mover guerras.
  4. Pérfidas como serpentes são suas línguas e, sob seus lábios, como víboras, guardam seu veneno.
  5. Guarda-me, pois, das mãos dos ímpios e dos malévolos que planejam minha queda.
  6. Ciladas armam contra mim, com cordas tecem laços para me prender e com redes me preparam armadilhas.
  7. Mas ao Eterno supliquei: “És meu Deus; escuta pois, a voz de meu clamor!”
  8. Ó Eterno, minha força salvadora, no clangor da batalha protegeste minha cabeça.
  9. Não concedas ao perverso a realização de seus desejos, nem deixes que se exaltem por alcançarem seus intentos.
  10. Que desabem sobre a cabeça dos que me cercam os impropérios com que me cobrem seus lábios.
  11. Chuva de carvões incandescentes os acosse e num abismo profundo de onde não possam sair, faze-os cair.
  12. Que não perdure o caluniador sobre a terra, e que seja o violento destruído por sua própria maldade.
  13. Certamente, o Eterno trará justiça aos oprimidos e elevação aos humildes.
  14. A Teu santo Nome renderão graças os justos, e em Tua Presença hão de viver os íntegros.



Salmo 141
Impiedosamente perseguido e atacado por inimigos, David ora fervorosamente pela assistência Divina. Mas, mesmo num momento de crise como este, ele reza pela salvação física, e também pela ajuda de Deus, para não cometer o mínimo traço de pecado.
  1. Um salmo de David. Ó Eterno! Clamei por Ti; socorre-me e escuta minha voz quando Te busco.
  2. Como incenso chegue a Ti minha prece, e como uma oferenda vespertina sejam vistas minhas mãos que se elevam para Ti.
  3. Põe, ó Eterno, uma guarda em minha boca e uma sentinela à porta de meus lábios.
  4. Não permitas que para o mal se incline meu coração, para que não venha a participar de atos vis junto a iníqüos, nem que de seus banquetes queira participar.
  5. Em sua bondade possa o justo recriminar-me; sua repreensão será por mim bem-vinda como se óleo puro viesse ungir minha cabeça – o que certamente me alegraria, pois contra as maldades se dirigem sempre minhas preces.
  6. Contra os rochedos se chocaram os juízes que diante de minhas palavras brandas se mostraram insensíveis.
  7. Como a terra espalhada pelo arado estão meus ossos à beira da sepultura.
  8. Meus olhos se fixam esperançosos em Ti, ó Eterno, meu Deus; em Ti busco refúgio, não rejeites minha alma.
  9. Protege-me das armadilhas que contra mim prepararam e das ciladas que armam os iníquos.
  10. Que eles mesmos nelas se venham a precipitar, enquanto eu delas me livro incólume.



Salmo 142
Este Salmo é freqüentemente recitado em momentos de problemas graves, quando tudo parece estar perdido. Preso num beco sem saída, sem rota de escape visível, o ser humano fica inteiramente à mercê de Deus e só confiando Nele para sua salvação. Quem tem verdadeira consciência, percebe que, em todas as circunstâncias, sempre acontece o mesmo. Pois mesmo quando a estrada à frente parece clara e desobstruída, é Deus quem pavimenta o caminho do êxito e da felicidade.
  1. Um Maskil de David. Uma oração de quando ele estava na caverna.
  2. Ergo ao Eterno meu brado, e minha voz Lhe implora ajuda.
  3. Perante Ele derramo minha súplica, e minha aflição Lhe exponho.
  4. Quando em mim desfalece o espírito, só Tu me reconduzes com segurança pelo caminho pontilhado de armadilhas, que contra mim prepararam.
  5. Vê que à minha volta ninguém há que conheça, refúgio não encontro e com minha alma ninguém se preocupa.
  6. A Ti clamei, dizendo: “És Tu o meu abrigo, minha porção na terra entre os vivos.”
  7. Atende à minha súplica, pois muito abatido estou; livra-me de meus perseguidores, pois são mais fortes do que eu.
  8. Resgata minha alma de sua prisão para que eu possa dar graças a Teu Nome. Por Teus benefícios a mim dispensados se sentirão coroados os homens íntegros.



Salmo 143
Embora muito ferido pela perseguição e sofrimento, o ser humano pode ser puxado para fora do abismo do desespero, lembrando os milagres feitos por Deus no passado. Podemos gozar o resgate do presente, se procurarmos sinceramente Sua orientação e ajuda.
  1. Um salmo de David. Ó Eterno, ouve minha oração e atende a minha súplica; em Tua retidão, responde-me com Tua justiça.
  2. Contra Teu servo não ponderes em julgamento, pois criatura não há que diante de Ti se justifique.
  3. O inimigo perseguiu minha alma, prostrou por terra minha vida, fez-me habitar nas trevas como se fora um morto.
  4. Desfaleceu meu espírito e desolou-se meu coração.
  5. Relembrei dias passados, ponderei sobre Teus feitos, sobre a obra de Tua Criação falei.
  6. Estendi para Ti minhas mãos, pois como terra seca tem sede de Ti minha alma.
  7. Apressa-Te em responder-me, ó Eterno, pois a fenecer está meu espírito; não ocultes de mim Tua face, para que não me sinta como alguém que já desceu à sepultura.
  8. Faze-me sentir Tua bondade com a aurora, pois em Ti depositei toda a minha confiança. Mostra-me o caminho que devo trilhar, pois a Ti elevei minha alma.
  9. Resgata-me dos inimigos, pois Tu és meu abrigo.
  10. Ensina-me a cumprir Tua vontade, pois és meu Deus. Que Teu espírito de bondade me conduza por caminhos planos.
  11. Por Teu Nome faze-me viver; por Tua justiça resgata da angústia minha alma;
  12. e por Tua misericórdia abate meus inimigos e destrói os que atribulam minha alma, pois Teu servo eu sou.



Salmo 144
David, o mais alto grau do monarca judeu, atribui tudo que realizou apenas a Deus; sua confiança em Deus é total e contínua. Suas conquistas não são exploradas em busca de engrandecimento pessoal, mas dedicadas somente ao serviço a Deus. Ele não chama a si próprio de “David, rei de Israel”, mas sim “David, o servo de Deus”.
  1. De David. Bendito é o Eterno, minha Rocha, que adestrou minhas mãos para a batalha e meus dedos para a guerra.
  2. Meu Benfeitor e minha Fortaleza, meu Baluarte e meu Escudo, sob Quem me abrigo e Quem a mim submete povos.
  3. Ó Eterno! O que é o ser humano para dele Te ocupares, e o filho do homem para o considerares?!
  4. Ele é comparável a um mero sopro, e seus dias são como uma sombra passageira.
  5. Ó Eterno! Inclina os céus e desce, toca as montanhas e elas fumegarão.
  6. Faze lampejar relâmpagos e dispersa-os, lança Tuas flechas e atemoriza-os.
  7. Das alturas, envia-me Tua Mão, resgata-me das águas turbulentas e do jugo de estranhos
  8. que em suas bocas emitem falsidades e cujas destras juram em falso.
  9. Ó Deus, um novo cântico para Ti entoarei, e com a lira de dez cordas cantarei a Ti,
  10. que aos reis trazes salvação e que Teu servo, David, resgatas da espada maligna.
  11. Salva-me e livra-me da mão de estranhos, cujas bocas proferem falsidades e que erguem suas destras em falsos juramentos.
  12. Graças a Ti, os nossos filhos são como plantas bem regadas e viçosas, e nossas filhas como pedras angulares esculpidas como as de um palácio.
  13. Abarrotados estão nossos celeiros e, desmedidamente, se multiplicam nossos rebanhos nos campos.
  14. Sobrecarregados estão nossos bois, não há danos nem perdas, e lamúrias não se escutam em nossas ruas.
  15. Bem-aventurado é este povo; bem-aventurado é o povo cujo Deus é o Eterno.




© Direitos Autorais, todos os direitos reservados. Se você gostou desse artigo, encorajamos você a distribuí-lo, desde que concorde com a política de copyright de Chabad.org.

A Parashá
ParasháTerumá
Esta página em outros idiomas