Here's a great tip:
Digite seu endereço de e-mail e lhe enviaremos nossa revista semanal com conteúdo novo, interessante e reflexivo que irá enriquecer sua caixa de entrada e sua vida, semana após semana. E é gratuito.
Oh, and don't forget to like our facebook page too!
Entre em contato
Para visualizar os horários de Shabat clique aqui para configurar a sua localização

Segunda-feira, 3 Abril, 2017

 E-mail
Horas haláchicas (Zmanim)
Para visualizar horários haláchicos Clique aqui para configurar a sua localização
História Judaica

Trinta dias após o falecimento de Moshê a 7 de Adar, Yehoshua despachou dois batedores – Caleb e Pinchas – para o outro lado do Rio Jordão até Jericó, para estudarem a viabilidade da batalha dos israelitas com a primeira cidade na sua conquista da Terra Santa. Em Jericó, eles foram ajudados e escondidos por Rahab, uma mulher que vivia dentro dos muros da cidade. (Rahab mais tarde casou-se com Yehoshua).

Leis e Costumes

Na Leitura Nasi de hoje lemos sobre o presente levado pelo nasi da tribo de Efraim, Elishama ben Amihud, para a inauguração do Mishcan.

Uma vez ao mês, à medida que a lua aumenta no céu, recitamos uma bênção especial chamada Kiddush Levanah, “A santificação da lua”, louvando o Criador pela sua maravilhosa obra que chamamos de astronomia. Kiddush Levanah é recitada após o anoitecer, geralmente na noite de sábado. A bênção é concluída com canções e danças, porque nossa nação é comparada à lua, pois ela aumenta e diminui, como temos feito no decorrer da história. Quando abençoamos a lua, renovamos nossa confiança de que muito em breve, a luz da presença de D’us preencherá a terra e nosso povo será redimido do exílio. Embora Kiddush Levana possa ser recitada até 3 dias após o ressurgimento da lua, a Cabalá nos diz que é melhor esperar uma semana inteira, até o sétimo dia do mês. Uma vez que tenham se passado 15 dias, a lua começa a diminuir novamente e a época para recitar a bênção passou.