Entre em contato
Para visualizar os horários de Shabat clique aqui para configurar a sua localização

Shabat, 29 Abril, 2017

 E-mail
Horas haláchicas (Zmanim)
Para visualizar horários haláchicos Clique aqui para configurar a sua localização
Ômer: 18º dia - Netzach sheb'Tifferet
Hoje Conte 19
História Judaica

Após a Expulsão Portuguesa em 1496, muitos judeus que preferiram continuar em Portugal se tornaram “Marranos”. identificando-se abertamente como cristãos, enquanto em segredo mantinham as crenças e tradições judaicas.

Muitos Marranos terminaram emigrando para outros países, onde mais uma vez professaram abertamente sua lealdade ao Judaísmo. Porém, como tinham sido “batizados”, sua situação muitas vezes era perigosa. Em 3 de Iyar de 1556, por ordem do Papa Paulo IV, 25 destes marranos foram queimados em praça pública em Ancona, Itália.

Gracia Mendes Nasi foi uma mulher rica e influente; ela própria uma marrana portuguesa que se mudou para o Império Otomano. Em seu passado ela, também, tinha sofrido perseguição por causa de seu status marrano. Ao ser informada que seus correligionários tinham sido queimados, ela organizou um boicote financeiro contra o Porto de Ancona. Conclamou todos os judeus a fazerem comércio nos portos vizinhos, dessa maneira arruinando Ancona financeiramente.

Seu embargo comercial teve sucesso durante alguns meses, sendo considerado como uma das primeiras vezes que os judeus deram um golpe na Inquisição.

Nascido na cidade russa de Beshenkowitz em 12 de janeiro de 1902 (4 de Shevat de 5662), Chaim Mordechai Aizik Hodakov mudou-se para Riga, Latvia, com seus pais em 1904. Educador e pedagogo nato, ainda muito jovem Chaim Mordechai foi nomeado chefe da educação judaica pelo Ministério da Educação Latviano.

Quando o sexto Rebe de Lubavitch, Rabi Yosef Yitschak Schneersohn, de abençoada memória, mudou-se da Rússia para Riga em 1928, Rabi Hodakov tornou-se apegado ao Rebe e passou a fazer parte de sua força de trabalho. Em 1940, acompanhou o Rebe aos Estados Unidos.

Rabi Yosef Yitzchak designou Hodakov como diretor de Merkos L’Inyonei Chinuch (o ramo educacional do Movimento Lubavitch), Machne Yisrael (braço do serviço social) e Kehot Publication Society, dos quais todos estavam sob a chefia do Rebe, Rabi Menachem Mendel Schneerson, de abençoada memória.

Em 1950, quando o Rebe ascendeu à direção do movimento Chabad-Lubavitch mundial, Rabi Hodakov tornou-se seu Chefe de Equipe e de seu secretariado. Mais tarde foi nomeado diretor da Agudat Chassidei Chabad, a organização de apoio que supervisiona a rede mundial das organizações e instituições Chabad-Lubavitch.

Rabi Hodakov foi um ativista vigoroso e resoluto, que inovou muitas ideias e programas educacionais. Foi um modelo para muitos jovens chassidim em seu esforço e devoção pelo Rebe.

Leis e Costumes

Em preparação para a Festa de Shavuot, estudamos um dos cinco capítulos da Ética dos Pais do Talmud (Pirkê Avot) na tarde de cada um dos seis Shabatot entre Pêssach e Shavuot; esta semana, estudamos o cap. 2. (Em muitas comunidades – e este é o costume Chabad –o ciclo de estudo é repetido durante o verão, até o Shabat antes de Rosh Hashaná.

Amanhã é o 19º dia da Contagem do Ômer. Como no calendário judaico o dia começa ao anoitecer do dia anterior, contamos o Ômer para amanhã hoje à noite, após o anoitecer. "Hoje são 19 dias, que fazem duas semanas e 5 dias do Ômer." (Se você perder a contagem esta noite, pode contar o Ômer durante todo o dia de amanhã, mas sem a bênção precedente).

A Contagem de 49 dias do Ômer refaz a jornada espiritual de sete semanas dos nossos antepassados, do Êxodo ao Sinai. A cada noite recitamos uma bênção especial e contamos os dias e semanas que passaram desde o Ômer; o 50º dia é Shavuot, a festa que celebra a Outorga da Torá no Sinai.

Sefirá desta noite: Hod sheb’Tiferet – “Humildade na Harmonia”

Os ensinamentos da Cabalá explicam que há sete "Atributos Divinos" – Sefirot – que D'us assume para Se relacionar com nossa existência: Chessed, Guevurá, Tiferet, Netzach, Hod, Yesod e Malchut (Amor, Força, Beleza, Vitória, Esplendor, Fundação e Soberania). No ser humano, criado à imagem de D'us, as sete sefirot estão espelhadas nos sete "atributos emocionais" da alma humana: Bondade, Restrição, Harmonia, Ambição, Humildade, Conexão e Receptividade. Cada um dos sete atributos contém elementos de todos os sete – i.e., "Bondade na Bondade", "Restrição na Bondade", "Harmonia na Bondade", etc. – perfazendo um total de quarenta e nove traços. A Contagem de 49 Dias do Ômer é, portanto, um processo de 49 etapas de auto-refinamento, com cada dia devotado à "retificação" e aperfeiçoamento de uma das 49 sefirot.