Here's a great tip:
Digite seu endereço de e-mail e lhe enviaremos nossa revista semanal com conteúdo novo, interessante e reflexivo que irá enriquecer sua caixa de entrada e sua vida, semana após semana. E é gratuito.
Oh, and don't forget to like our facebook page too!
Entre em contato
Para visualizar os horários de Shabat clique aqui para configurar a sua localização

Segunda-feira, 27 Março, 2017

 E-mail
Horas haláchicas (Zmanim)
Para visualizar horários haláchicos Clique aqui para configurar a sua localização
História Judaica

Pouco antes do pôr-do-sol do dia 29 de Adar, D’us comandou a Moshê a mitsvá de santificar a lua nova e estabelecer um calendário lunar. Esta foi a primeira mitsvá dada ao povo judeu como nação. Moshê sentiu dificuldades em saber a hora exata do novilúnio. Após o pôr-do-sol D’us mostrou a ele a lua crescente do novo mês de Nissan, mostrando as dimensões precisas quando a luz nova deveria ser consagrada. Nas gerações seguintes, cada lua nova era anunciada por duas testemunhas que notificavam o Sanhedrin (Suprema Corte Rabínica) que haviam visto o molad, a lua nova. No 4º século da Era Comum, Hilel previu que os judeus não poderiam mais seguir as instruções com base no calendário do Sanhedrin. Então Hillel junto com a Corte rabínica estabeleceram um calendário perpétuo que é seguido até hoje até que Moshiach venha e estabeleça novamente o Sanhedrin.

Poucos meses após sua criação, o “Sanhedrin” de Napoleão (Suprema Corte Rabínica) foi dissolvido. O Sanhedrin foi criado para aprovar determinados regulamentos religiosos requisitados pela “Assembléia dos Notáveis” francesa. Os regulamentos foram projetados para enfraquecer a distinção entre judeus e não-judeus. As regras desse pseudo Sanhedrin jamais foram adotadas pelas comunidades judaicas.